... Você pode me ver do jeito que quiser, eu não vou fazer esforço pra te contrariar, de tantas mil maneiras que eu posso ser, estou certa que uma delas vai te agradar...

Total de visualizações de página

terça-feira, 31 de agosto de 2010

IDENTIDADE



depois então me deu uma preguiça


meus mitos estavam todos superados

não gosto da ingenuidade das pessoas

e o comodismo delas me exaspera

tenho vinte e tantos anos e nenhum ídolo

mas procuro ainda entre as mesas da cidade

um olhar um pouco mais feroz, alguém

um indício de um paralelo clandestino

um universo duvidoso, que não se possa supor.



Talvez entre os que tramam, os que conspiram

entre as pessoas mais secretas do planeta

luzes íntimas, sótãos, desvios

talvez os sussuram para os livros

os que fabricam substâncias, os que se permitem

talvez os que ambíguos ameaçam

entre os mais loucos, os obsessivos, os fascinados por alguma coisa.



Acredito nisso: no fascínio

na doentia obstinação

na paixão mais absurda

que nos torna transparentes para nós mesmos

para os outros eternamente impenetráveis.
 
(Bruna Lombardi)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário